10 coisas para fazer após instalar o WordPress

10 coisas para fazer após instalar o WordPress

Saia na frente: fique por dentro de plugins e configurações iniciais que impulsionarão seu blog na internet

Hoje inicio uma série de artigos sobre WordPress que fazem parte de um tutorial intermediário e avançado para construção de sites profissionais. São dicas e ensinamentos baseados na experiência que possuo em mais de 6 anos usando a plataforma para sites próprios e de clientes. O objetivo deste tutorial é realmente poder compartilhar em detalhes o meu conhecimento para que qualquer um possa obter retornos reais com a internet.

Antes de iniciar este tutorial é importante que o leitor já tenha o WordPress instalado (versão hospedada – WordPress.org). A instalação do WordPress é simples, rápida e não requer muitos conhecimentos técnicos. A maioria das empresas de hospedagem já oferecem ferramentas para instalação do WordPress em seus painéis administrativos. Um serviço de hospedagem que recomendo e possui esta ferramenta é o Hostgator (https://www.hostgator.com.br/). Existem também inúmeros artigos na internet com tutoriais bem didáticos de como fazer a instalação.

Se você já instalou o WordPress e está iniciando a construção de seu blog ou site é importante fazer algumas configurações iniciais. Neste primeiro artigo trago 10 coisas que você deve fazer logo após instalar o WordPress. Seguem:

1 – Alterar a estrutura dos Links Permanentes

Por padrão a estrutura dos links no WordPress não é otimizada para SEO. Caso você não altere a estrutura das URLs (endereços) de suas páginas ou posts elas serão apresentadas no seguinte formato:

http://meublog.com.br/?p=123

O final da URL (p=123) não é amigável, ou seja, não traz qualquer informação que ajude os robôs dos mecanismos a identificar o assunto/tema de sua página. Também não ajudará na navegação do blog ou site pelos leitores. O ideal seria ter a URL no seguinte formato:

http://meublog.com.br/titulo-da-pagina-ou-do-post (Ex.: http://carlosbarros.net/10-coisas-para-fazer-apos-instalar-o-wordpress)

É fundamental que você altere a estrutura dos links. A alteração é simples. Basta seguir os seguintes passos:

a – Uma vez logado no painel do seu blog WordPress acesse Configurações >> Links Permanentes no menu;
b – Na opção “Configurações Comuns” selecione “Estrutura Personalizada”;
c – Essa opção traz uma caixa onde, por padrão, já deve estar preenchida com %postname%. Caso contrário, preencha com %postname%.

Há também uma outra opção que seria preencher o campo “Estrutura Personalizada” com /%category%/%postname%/. Desta forma a URL apresentaria também o nome da categoria antes do nome do post ou página. Ex.: (http://carlosbarros.net/wordpress/10-coisas-para-fazer-apos-instalar-o-wordpress).

Qualquer uma das opções (com ou sem a categoria na URL) estará otimizada para SEO. A opção de colocar a categoria na URL dependerá do quão complexo é o conteúdo de seu blog. Seria mais uma questão de organização das informações.

2 – Alterar a categoria padrão do WordPress

Quando não atribuímos nenhuma categoria aos posts criados no WordPress, eles são automaticamente cadastrados para a categoria padrão do sistema chamada “Sem categoria” ou “Uncategorized” (em inglês). Trata-se da categoria principal do WordPress e não é possível excluí-la. Portanto, é importante mudar o nome para algo mais amigável e que tenha a ver com o tema de seu blog ou site.

Para editar o nome da categoria acesse no menu Posts >> Categorias. Você acessará a página de gerenciamento das categorias do WordPress onde é possível editar as categorias já existentes ou criar novas. Altere o nome da categoria “Sem categoria” para outro de sua preferência.

3 – Ative o Plugin Akismet (filtro anti-spam de comentários)

Logo que seu blog ou site no WordPress começar a ter um mínimo de visibilidade na internet um problema surgirá: comentários indesejados nos posts.

A prática de SPAM por meio de comentários é uma prática comum e pode ser extremamente danosa para seu blog ou site. Na maioria das vezes eles são cadastrados de forma automática (por meio de robôs) em seus posts. São mensagens sem qualquer relação com o tema de seu blog e, quase sempre, trazem um link apontando para outro site externo que quer beneficiar-se de seu tráfego. Excluí-los manualmente por meio do painel do WordPress pode ser uma tarefa extremamente trabalhosa ou até mesmo impossível, uma vez que os comentários são cadastrados em grande quantidade e alta freqüência.

Felizmente existe um plugin que faz esse trabalho para você. Chama-se Akismet e já vem instalado no WordPress por padrão. É necessário, entretanto, ativá-lo.

Para ativar o Akismet você precisará criar uma chave API. O procedimento é simples. Veja abaixo:

1 – Primeiro ative o plugin Akismet clicando em Plugins no menu. Você acessará uma página onde estarão listados todos os plugins instalados em seu WordPress. Encontre o plugin Akismet e clique em “Ativar”.

2- Após ativar seu plugin Akismet, clique em Configurações. Nesta página o WordPress solicitará para que você informe uma chave API ou então crie uma. Clique no botão “Criar chave API”.

3 – Ao clicar no botão para criar uma nova chave, você será direcionado para o site do Akismet, onde também haverá um botão chamando para criar uma chave. Ao clicar no botão você será direcionado para uma página com um plano básico (gratuito) e outros mais completos (pagos). Clique no plano escolhido e pronto! Uma chave será gerada.

4 – Copie a chave gerada e retorne ao plugin do Akismet em seu painel do WordPress. Clique em “Configurações” e cole o código da chave no campo especificado. Clique em “Salvar”.

Pronto! Seu plugin Akismet está ativo e otimizado para filtrar os comentários SPAM.

4 – Instale o plugin WordPress SEO by Yoast

O plugin WordPress SEO by Yoast, como o próprio nome já sugere, é um plugin para SEO. Ele permite otimizar o blog ou site para os mecanismos de busca, oferecendo uma série de recursos básicos e avançados de SEO.

Outro plugin de SEO muito popular para WordPress é o All in One SEO Pack. Ambos são muito bons, porém o da Yoast é mais completo, inclusive trazendo a opção de gerar sitemap (mapa do site) para seu blog. Falaremos mais sobre sitemap no próximo tópico.

Acesse este link para fazer download do plugin: WordPress SEO by Yoast

5 – Configure um Sitemap para seu blog

O sitemap (mapa do site) é um arquivo que lista as páginas (URLs) de um determinado site em um formato que facilita a leitura pelos robôs dos mecanismos de busca (geralmente .XML). Com isso o conteúdo do site é mais facilmente identificado e indexado pelos diversos mecanismos de busca.

Existem diversos plugins para WordPress que geram sitemaps. Um deles é o já mencionado WordPress SEO by Yoast (tópico anterior), que traz uma série de recursos para otimização de SEO, inclusive a opção de gerar um sitemap.

Outro plugin popular e muito utilizado é o Google XML Sitemaps, que é especifico para gerar sitemaps, não trazendo qualquer outro recurso ou funcionalidade.

Qualquer um dos dois plugins são bons para geração de sitemaps. Entretanto, como você já terá instalado o WordPress SEO by Yoast, que já traz um gerador de sitemap, não haveria necessidade de baixar outro plugin para este fim. Caso você opte por utilizar o Google XML Sitemaps então é importante desabilitar a função de gerar sitemaps no plugin da Yoast.

Abaixo o link para download dos plugins:

Google XML Sitemaps

WordPress SEO by Yoast

6 – Instale o WordPress Database Backup

É fundamental realizar backups periódicos do conteúdo de seu blog WordPress. As informações podem se perder por vários motivos: problemas no servidor, ataques de hackers ou mesmo numa eventual migração de hospedagem.

O WordPress já traz no menu, dentro de ferramentas, um link para fazer o backup. Entretanto é comum esquecermos de fazer o backup ou mesmo não fazer dentro da periodicidade necessária.

Felizmente existe um plugin que realiza o backup dentro de uma periodicidade pré-determinada e envia o conteúdo para seu email de forma automática. É o WordPress Database Backup.

Acesse este link para fazer o download do plugin: WordPress-DB-Backup

7 – Instale o Google Analytics

O Google Analytics é um serviço de métricas e estatísticas oferecido gratuitamente pelo Google. Essa ferramenta traz poderosos relatórios de métricas para seu blog. Para instalá-lo basta criar uma conta no Google Analytics e cadastrar a URL de seu blog ou site. Ao efetuar o cadastro será gerado um código rastreador que deverá ser inserido no cabeçalho (header) de seu blog WordPress.

Acesse o Google Analytics

8 – Adicione o seu RSS Feed ao Feed Burner

O feed facilita o acompanhamento das novidades de seu blog pelas pessoas sem que elas precisem acessá-lo a todo momento. Isso aumenta o engajamento de seu público.

O FeedBurner é um serviço gratuito oferecido pelo Google que otimiza a maneira como seus feeds são divulgados.

Acesse o Feedburner

9 – Notifique os serviços de Ping

Ao publicar um novo artigo no WordPress, ele automaticamente notifica alguns sites de diretórios sobre o novo conteúdo. Esta notificação se dá pelo sistema de ping e é muito útil para promover a indexação de seu blog ou site nos motores de busca.

O sistema de ping é acionado sempre que você publica ou edita um post no WordPress. Automaticamente o WordPress aciona uma lista previamente cadastrada de serviços de ping para que os motores de busca indexem rapidamente o novo conteúdo.

Esta lista previamente cadastrada já existe quando você instala o WordPress. Entretanto, você pode editá-la cadastrando mais serviços de sua preferência. Para cadastrar novos serviços basta acessar Configurações >> Escrita. Ao final da página você verá uma caixa onde poderá cadastrar novos serviços de ping. Abaixo segue uma lista de serviços que recomendo:

  • http://blogsearch.google.com/ping/RPC2
  • http://api.feedster.com/ping
  • http://api.moreover.com/ping
  • http://blog.goo.ne.jp/XMLRPC
  • http://blogdb.jp/xmlrpc/
  • http://coreblog.org/ping/
  • http://ping.blo.gs/
  • http://ping.bloggers.jp/rpc/
  • http://ping.cocolog-nifty.com/xmlrpc
  • http://ping.syndic8.com/xmlrpc.php
  • http://ping.weblogalot.com/rpc.php
  • http://pinger.blogflux.com/rpc
  • http://rpc.blogrolling.com/pinger/
  • http://rpc.icerocket.com:10080/
  • http://rpc.technorati.com/rpc/ping
  • http://rpc.weblogs.com/RPC2
  • http://topicexchange.com/RPC2
  • http://www.blogdigger.com/RPC2
  • http://xping.pubsub.com/ping
  • http://api.my.yahoo.com/RSS/ping
  • http://1470.net/api/ping
  • http://www.a2b.cc/setloc/bp.a2b
  • http://www.bitacoles.net/ping.php
  • http://bitacoras.net/ping
  • http://blogmatcher.com/u.php
  • http://www.blogoole.com/ping/
  • http://www.blogoon.net/ping/
  • http://www.blogshares.com/rpc.php
  • http://www.blogsnow.com/ping
  • http://bulkfeeds.net/rpc
  • http://www.lasermemory.com/lsrpc/
  • http://ping.amagle.com/
  • http://ping.bitacoras.com
  • http://ping.blogmura.jp/rpc/
  • http://ping.feedburner.com
  • http://ping.myblog.jp
  • http://ping.rootblog.com/rpc.php
  • http://ping.weblogs.se/
  • http://pingoat.com/goat/RPC2
  • http://www.popdex.com/addsite.php
  • http://rcs.datashed.net/RPC2/
  • http://www.snipsnap.org/RPC2
  • http://www.weblogues.com/RPC/
  • http://xping.pubsub.com/ping/
  • http://api.blogblogs.com.br/api/ping

10 – Instale um tema profissional

Tema é o template/layout de seu blog. O WordPress já traz um tema padrão ativo e algumas outras opções no painel administrativo. Você também pode instalar novos temas. Existem diversos temas WordPress disponíveis na internet gratuitos e pagos. Alguns deixarão seu blog ou site com aspecto incrível e super profissional.

Um serviço que oferece temas muito bonitos para diversos tipos de negócio é o Elegant Themes (http://www.elegantthemes.com/).

Para instalar um novo tema basta seguir os passos abaixo:

1 – Faça download do tema de sua preferência no formato ZIP;

2 – Efetue login em seu painel WordPress e clique em Aparência >> Temas no menu;

3 – Você acessará a página de temas do WordPress onde poderá visualizar o tema ativo e outros já existentes oferecidos gratuitamente pelo sistema. Clique no botão “Adicionar Novo” e em seguida “Fazer upload do tema”. Um formulário será aberto para que você selecione o tema a ser instalado. Faça upload do arquivo ZIP previamente baixado referente ao tema escolhido;

4 – O WordPress iniciará o upload do novo tema. Ao término exibirá uma mensagem informando que o novo tema foi instalado com sucesso e pergunta se deseja ativá-lo. Clique em sim.

Pronto! Seu novo tema já estará ativo para seu blog.

Author: Carlos Barros

Share This Post On

Submit a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *